Citações, Música, Fotografia, Desabafos, Notícias & Opiniões de uma Lusitana em Terras da Germânia

Montag, Oktober 23, 2006

Baile A’tha Cliath ou Dublin ??

Continuando a passear pela Irlanda é obrigatória uma visita à capital, Dublin.
Origináriamente era uma cidade Vicking, à qual foi dado o nome de “Dubh Linn” devido a um grande lago que existia na área. Os Celtas chamaram-lhe ’Áth Cliath, hoje em dia o nome em gaélico é Baile A’tha Cliath.
Dublin aninhou-se entre as montanhas e o mar, por si só uma cidade vibrante e em constante mudança, com um nível de vida bastante alto em relação ao resto do país e até mesmo a algumas grandes cidades europeias.


O movimento é intenso a qualquer hora do dia ou da noite, as suas ruas fervilham de gente, na sua maioria jovem.
Possuidora de uma arquitectura mesclada que vai desde o medieval passando pelo Georgiano até ao moderno, bastante colorida e famosa pelas suas portas.
Berço de grandes gigantes da literatura, tais como Kavanagh, Shaw, O’casey, Beckett, James Joyce, Oscar Wilde (um dos meus mais queridos), entre outros.

(Oscar Wilde - Dublin)

Na sua herança cultural, encontramos edíficios públicos magníficos, Leinster House, o Banco da Irlanda, a não perder, o Museu Nacional que alberga tesouros suberbos da Idade do Bronze e dos primórdios do Cristianismo, Dublin Castle, Christ Church Cathedral talvez a mais antiga de toda a Irlanda, tendo sido Sitriuc, o rei vicking dinamarquês para Dublin que ali contruiu uma primeira fase, ainda em madeira no ano 1038.

(Christ Church Cathedral - Dublin)

Posteriormente, em 1171 foi remodelada e aumentada já em pedra.
Ao longo do tempo foi passando por várias transformações e aumentos, datando os últimos de 1871 e que a deixou tal como hoje se encontra.
Depois disso já sofreu restauros na sua maioria de estilo Victoriano.
No seu interior ainda é poss+ivel visitar uma cripta completamente medieval que data de 1188.
Esta catedral é considerada a „Mãe de toda a Igreja da Irlanda“.

Uma passagem pela Ha’penny Bridge, a primeira ponte pedonal sobre o rio Liffey.


São tantos e tantos monumentos e locais de interesse em Dublin que não é possível mencionar todos num único post, por isso deixo-os à vossa descoberta, contudo, não posso deixar de aconselhar uma visita aprimorada à mais antiga universidade do país, Trinity college.

Quando foi construida em 1592 a sua política era: „Nem mulheres nem católicos“ ???...bem, os tempos mudaram e as tradições já não são o que eram... tendo a Universidade aberto as suas portas aos católicos há 200 anos, e o sexo feminino também conseguiu autorização para frequentar a mesma desde o início do século passado.



Para quem ama os livros de paixão como eu, uma visita à biblioteca da universidade é obrigatória.
Além de ser uma das bibliotecas mais antigas da Irlanda, é belíssima.
Possui à volta de 3 milhões de livros entre manuscritos e livros antigos ao longo dos seus 70metros de comprimento.
Em exposição no mesmo local, encontra-se a harpa de Brian Boru, rei da Irlanda no séc. XII.
É a harpa existente mais antiga e a sua imagem serve de cunho aos €uros Irlandeses, mas isto não é nada comparado ao verdadeiro tesouro que guarda! The Book Of Kells, para quem não sabe trata-se de um manuscrito com cerca de 1200 anos, ornamentado, contendo 340 pergaminhos que são nada mais nada menos do que a cópia iluminada do evangelho, feita por monges por volta 800 dc o que faz desta maravilha um dos livros mais antigos do mundo.
Não encontro as palavras certas para expressar a sensação que é olhar aquela preciosidade, de uma beleza impressionante, o sentir é tão forte que quase se torna impossível não ficar com os olhos marejados de água.

Como podem calcular não é permitido fotografar ou filmar dentro da biblioteca por razões que são óbvias, contudo é possível comprar uma reprodução do livro, e ficar com as fotografias do desdobrável que oferecem à entrada.
Entre os famosos que lá estudaram encontram-se nomes como Oscar Wilde, Jonathan Swift, Bram Stoker entre outros.
Vale mais do que a pena passar uma tarde nesta biblioteca.
Não esquecer de guardar alguma energia para mais tarde, é que Dublin também é famosa pela sua „night-life“, mas antes, uma passagem pela fabrica da Guiness.
Como curiosidade, Arthur Guiness assinou em 1759 o contrato de arrendamento do edifício por um período de 9000 anos com uma renda fixa até ao final do mesmo de £45 anuais, como caução inícial entregou £100, esperto este Sr. Guiness.
Escolher um programa nocturno, também não é tarefa muito fácil, com um elevado número de pubs e clubes que vão desde os modernos bares Trendy até aos velhinhos e típicos pubs, faz da “movida Irlandesa” uma das mais conceituadas da Europa.
Há entretenimento para todos os gostos e fachas etárias.
A noite pode começar pela difícil escolha do local para jantar devido há grande variedade de cozinha internacional existente, depois há teatro, concertos rock, festivais, clubes de jazz e de música tradicional, etc, etc.
Tudo isto mais ou menos concentrado numa zona que dá pelo nome de Temple Bar ou "quarteirão das artes".
Os edifícios são todos destinados à arte e aos artistas.
Ficam os links para uma visita virtual a toda esta zona.


E porque este texto já vai longo apesar de ficar muito por dizer, hoje ficamos por aqui num destes pubs, so, let’s have a Guiness on me!!
(continua)
Comments:

15 Comments:

  • At 11:52 vorm., Blogger Nilson Barcelli said…

    Micas, a repórter...
    Delicias-nos com a tua visão dos locais por onde passas. Tens uma capacidade de observação notável e consegues transmitir muito bem o importante do que vês, por palavras e imagens.
    Tenho que ir mesmo à Irlanda...
    Boa semana.
    Beijos.

     
  • At 6:05 nachm., Blogger sentidos said…

    Uma terra de encanto esta...fiquei encantado com a tua sensibilidade.

    Um bj sentido

     
  • At 9:22 nachm., Blogger Adryka said…

    Olá minha querida amiga, tu transmites tanta maravilha da Alemanha que acredita me fascina. Adoro ver e vizitar estás lindas cidades, com os seus fantásticos monomentos. Beijnhos amiga

     
  • At 11:01 nachm., Blogger mfc said…

    Fiquei com água na boca.
    E sabes uma coisa?
    Temos a mesma admiração(pela minha parte, diria fanática...) por Óscar Wilde.

     
  • At 11:03 nachm., Blogger Jorge P.G. said…

    Fazes um belo convite para uma visita a Dublin.
    Descreves bem os pontos de maior interesse cultural da cidade e falas dela com tal entusiasmo que colocas água na boca a quem não a conhece, pelo menos a esses.
    Sendo inquestionável o que referes ( apenas coloco algumas reservas à datação precisa do Book of Kells!) Dublin não foi uma cidade que me tenha particularmente "tocado". Preferi algumas cicedezinhas da província.
    De todo o modo, é inegável que a capital é diferente de toda a outra Irlanda, começando pelo tamanho e pelo estilo de vida, mais agitado e com uma faixa etária predominantemente mais jovem.
    Quanto ao Mr. Guiness, desconhecia a curiosidade que referes e que é bem interessante. Não teria ascendentes escoceses? lol
    O que tive que andar a pé para chegarà célebre Guiness! Mas que bem me soube a pint of Guiness que lá bebi!

    Um abraço e tudo de bom aí pela Alemanha.
    Já agora, conheces Rothenburg ob-der-Tauber, perto de Nürnberg? E Füssen, pertinho do Neuschwanstein do Rei Luís da Baviera, que de louco acho que nada tinha? Também tens aí belos recantos na Alemanha!
    Mas disso saberás melhor que eu!

     
  • At 1:48 vorm., Blogger Betty Branco Martins said…

    Minha querida Micas

    És de facto uma autêntica repórter.

    Está uma reportagem*****

    O Oscar Wilde está fantástico:))

    Adorei a viagem
    Obrigada de coração

    Beijinhos
    BoaSemana

     
  • At 10:15 vorm., Blogger Adryka said…

    Querida Micas o meu comentário queria sim dizer-te que apesar de me teres feito gostar da Alemanha, eu adorei este teu passeio pela Irlanda.Peço desculpa pelo lapso. Beijinhos

     
  • At 12:24 vorm., Blogger Natalie Afonseca said…

    Olá querida MIcas!!!
    Que lindo!!
    Adorei a photo do Oscar Wilde!!
    Estou a ter Cultura Inglesa na Universidade, e ao ler-te e ao ver as fotos, lembrei-me de umas coisas.
    E foi mais interessante aprender por aqui :P

    Beijinhossssssssss

     
  • At 10:22 vorm., Blogger anamoris said…

    Gosto tanto de "viajar"
    contigo Micas. Faz-me bem.
    Beijos, muitos, grandes

     
  • At 5:21 nachm., Blogger zmsantos said…

    Micas, fiquei com vontade de me "perder" na bruma Irlandesa, na tradição Celta do seu passado, no chamamento da sua música.

    Estou a adorar a tua Repo.

    Beijinho.

     
  • At 10:38 nachm., Blogger PreDatado said…

    Com as tuas descrições fico no dilema se devo viajar ou se JÁ não é preciso. :)
    Um beijinho,
    Pre

     
  • At 12:30 vorm., Blogger Paola Vannucci said…

    Adorei viajar pelo seu blog,


    Sou a Paola a colaboradora do Aloha, vc nos visitou e eu te devia a tão sublime visita

    Olha venha cá no PAVANN

    http://pvannucci.blogspot.com

     
  • At 9:38 vorm., Blogger Daniel Aladiah said…

    Querida Micas
    Melhor visita guiada só com os profissionais! Obrigado pela partilha.
    Um beijo
    Daniel

     
  • At 11:35 vorm., Blogger Mar e Serra said…

    ola micas, realmente por aqui vai um tempo melhor que em Portugal.
    Vou ter uma visita de uma amiga.O que me aconselhas a visitar aqui na zona com ela??
    E em Münster?
    Beijinhos

     
  • At 5:15 nachm., Blogger pisconight said…

    Boas!!
    A minha irmâ esteve em Dublin e adorou!! A tua "reportagem" está excelente, até apetece ir para lá... já!!
    ;)

     

Kommentar veröffentlichen

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer