Citações, Música, Fotografia, Desabafos, Notícias & Opiniões de uma Lusitana em Terras da Germânia

Dienstag, Juni 14, 2005

Em respeito.

Em sinal de respeito deixo o meu silêncio e um texto do Inapto, por o considerar o mais adequado e completo nesta altura. Grata Zé.

"Três grandes figuras portuguesas desapareceram em poucos dias, deixando um país pobre, ainda mais pobre.
De todos se pode afirmar serem honestos, espécies em vias de extinção.
Vasco Gonçalves, militar de Abril que soube como nenhum interpretar os sonhos de um povo sedento de justiça. Legou-nos o sonho.
Cunhal, um líder carismático, homem de causas e ideias. Não é forçoso que se concorde com ele para reconhecer que Portugal perdeu um dos seus maiores vultos.Figura incontornável do século xx, marcou não apenas este canto à beira mar plantado, mas terá deixado vincado em muitos povos a vontade inquebrantável, a lição de vida que foi a sua passagem por cá.
Eugénio de Andrade que aliou à verticalidade a imensa capacidade de ser poeta. Mais do que isso, ousou sê-lo.
A todos presto a minha humilde homenagem.
O InApto que tem usado a sátira para desancar situações, políticos e pessoas que se julgam importantes, continuará a fazê-lo logo que se julgue oportuno.
Ante a morte, apenas o silêncio faz sentido.Entre o “Força, força companheiro Vasco” e “Até amanhã camaradas” a poesia de Eugénio:
As mãos
Que tristeza tão inútil essas mãos
que nem sempre são flores que se dêem:
abertas são apenas abandono,
fechadas são pálpebras
imensas carregadas de sono."
Comments:

2 Comments:

  • At 10:25 nachm., Anonymous caterina said…

    Já tudo ou quase tudo se disse. A saudade será ainda assim imensa. Mas a gratidão por nos terem dado tudo o que nos deram também. Todos eles.

     
  • At 12:50 vorm., Blogger Carlos Barros said…

    o silencio...este silencio.
    pelo menos espero que respeitem a sua memória

     

Kommentar veröffentlichen

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer