Citações, Música, Fotografia, Desabafos, Notícias & Opiniões de uma Lusitana em Terras da Germânia

Mittwoch, November 17, 2004

A qualquer preço

Imagens projectam-se, saem do abstracto
São parte de um todo inanimado
No colectivo inconsciente de o ser

Na pluralidade singular
Na objectividade subjectiva
Aportam embarcações na perspectiva marítima
Proliferam da abundância veículos anónimos

Os vidros do amontoado de garrafas irrompem
Nos estilhaços, vísceras humanas abundam
Misturaram o progresso e a modernidade,
A fome e a guerra
Existe Fome e Dor e Morte – Haja Estilo
Tudo tem uma explicação elitizada,
Tudo se compreende
Sim!, tudo é fino e se compreende
São assim os tempos da catástrofe audiovisual
São assim os momentos da corrupção progressista
Nas palavras repulsivas e nauseabundas,
Nas palavras Lucro e Poder,
a qualquer preço – a Mordomia

"Luis F. Simões In Pode ser que vos caia uma chupeta do céu"

Tenho a honra de aqui colocar um poema de Luis F. Simões, amávelmente cedido e autorizado pelo próprio. Um escritor que admiro particularmente pelo seu estilo de escrita e pela sua lúcidez. Obrigada Luis.
Comments:

2 Comments:

  • At 1:55 nachm., Blogger litle lucy said…

    Palavras...palvras que rasgam..palavras que nos roem...palavras palavras palavras...sociedade gasta...Rose*

     
  • At 8:43 nachm., Blogger Seila said…

    cada vez mais começo a entender que a gente devia se associar e fazer UM blog global para que TODOS lessem tudo de todos ...sei lá...tens coisas tão belas por aqui..sei lá...
    abração

     

Kommentar veröffentlichen

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer