Citações, Música, Fotografia, Desabafos, Notícias & Opiniões de uma Lusitana em Terras da Germânia

Mittwoch, Mai 19, 2004

O Quinto Império

Triste de quem vive em casa,
Contente com o seu lar,
Sem que um sonho, no erguer de asa,
Faça até mais rubra a brasa
Da lareira a abandonar!

Triste de quem é feliz!
Vive porque a vida dura.
Nada na alma lhe diz
Mais que a lição da raiz –
Ter por vida a sepultura.

Eras sobre eras se somem
No tempo que em eras vem.
Ser descontente é ser homem.
Que as forças cegas se domem
Pela visão que a alma tem!

E assim, passados os quatro
Tempos do ser que sonhou,
A terra será teatro
Do dia claro, que no atro
Da erma noite começou.

Grécia, Roma, Cristandade,
Europa – os quatro se vão
Para onde vai toda idade.
Quem vem viver a verdade
Que morreu D. Sebastião?

In brevíssima portuguesa – Mensagem – Fernando Pessoa

Comments:

6 Comments:

  • At 12:56 nachm., Anonymous Anonym said…

    Bonito... só sensivel para quem conheça a imigração

     
  • At 1:03 nachm., Anonymous Anonym said…

    O primeiro comentário, é de Pantanero... espero aqui vir mais vezes (embora não me entenda lá muito bem com este campo de comentários, mas Deus é grande... e ha-de ajudar quem não sabe)Pantanero

     
  • At 1:28 nachm., Blogger Micas said…

    Obrigada Pantanero. Sou nova nestas andanças, agradeço a visita. Também já está "linkado".

     
  • At 3:20 nachm., Anonymous Anonym said…

    Eu referia-me à minha ignorância, e não à tua... e como humildade oblige, aqui fica mais este comentário. Pantanero

     
  • At 8:44 vorm., Anonymous Anonym said…

    Bom dia Micas
    Lindo poema. Beijinho.
    (Nilson do Nimbypolis)

     
  • At 10:35 vorm., Blogger Micas said…

    Obrigada Nilson. Beijinho

     

Kommentar veröffentlichen

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer